quinta-feira, 7 de agosto de 2008

A mim me importam as pessoas...

Gosto de histórias, dos gestos, do jeito de contar. A empolgação, o abraço.
Às vezes rola até um bater de palma!
Adoro isso. De ver como elas se comportam diante de uma dificuldade.
De ver como seguram os garfos. Pelo que os olhos brilham.
Fico observando nas ruas, penso que vida as levaram até ali, naquele momento.
Quando estou com alguém especial, quando arranco uma gargalha, um suspiro. É o que vale a pena.
Multiplico por mil este sentimento quando o outro é a criança.

5 comentários:

Petê disse...

Adoro suas curtas. Acho que seus pequenos textos têm uma força imensa... ao menos sobre mim.

Beijos estalados

MALU, SIMPLES ASSIM disse...

A mim, importa você!!!
Bjs.

Nanete Neves disse...

Concordo com o Petê, tuas curtas são um azougue, direto ao ponto, e fortes porque carregados de emoção. Graaaande garota!

João Cunha disse...

Quando somos crianças,
não nos importam tanto as histórias,
mas o jeito como são contadas...
Não importam quem são as pessoas,
mas o jeito como nos abraçam, nos olham, nos beijam, nos aplaudem e nos educam.
Para a criança o que vale mesmo é a gargalhada espontânea e a empolgação de viver!

Continue "crescendo enquanto criança" e vendo o mundo desse jeito!!!

Beijos, João F. A. Cunha

Nadya disse...

Seus pequenos textos dizem tanto...vc escreve muito bem
Direto ,forte e com muito sentimento.
Nadya(mãe da Paulinha)